27 mai 2014

London11

Hey folks!
Estão gostando das dicas de Londres? Já compraram suas passagens? A data da viagem já está marcada?
Se você não tem ideia de quando vai,  ainda dá pra ficar mais informado de como ir se preparando!
Hoje por exemplo vou contar um pouco sobre como foi a experiência de conseguir uma forma econômica de me usar o celular e a internet, e também, a minha saga de achar um lugarzinho para ficar lá.

London12

ACOMODAÇÃO

Minha desesperada vida antes de ir pra Londres começou quando comprei (com 7 meses de antecedência) minha passagem aérea. Assim que peguei o voucher com datas e horários, bateu o desespero:
ONDE VOU FICAR?
Como eu já lia diversas coisas relacionadas a nobreza britânica, sempre via propagandas de hotéis e aluguel. Uma delas sempre me chamou a atenção, o site GumTree. Neste site (que esta em Inglês) é possível procurar por casas/kits/apartamentos/flats/etc para aluguel, seja ele temporário ou mensal, ou semanal… enfim, são diversas opções. Mas aí bate o outro tipo de desespero, o desespero misturado com o medo.
Se você fizer como eu e ficar em uma casa compartilhada, o dinheiro economizado é visivelmente maior! Mas qual localização de Londres é melhor? Que zona ficar? Como alugar com alguém que você mal conhece, mal viu, mal conversou?
O site acima é aberto para quem queira publicar um anúncio, e, assim como qualquer site deste tipo, existem as fraudes. Dificilmente eu, desconfiado com tudo, alugaria algo assim, milhares de km distantes, depositando dinheiro antecipado… MAS JAMAIS!
O desespero batia cada vez mais… Eu procurava por informações na internet… Dicas de outras pessoas… Dicas de amigos/colegas que já foram para lá… Mas digo uma coisa para vocês… Nessas horas, o nível de ajuda que você vai ter de sites/amigos/colegas vai ser menor/igual a zero! É possível sim filtrar muita coisa que você lê/escuta… e por isso mesmo é visível cada vez mais o medo de ficar sem opções.

London13

Na maioria dos casos as pessoas se rendem aos hotéis, pois eles dão uma segurança, são reais, e dificilmente vão te “passar a perna”. No entanto, como eu já disse, sou mão-de-vaca e dificilmente iria pagar RIOS de libras para ficar hospedado em hotel, uma vez que poderia economizar MARES de libras me acomodando em uma casa compartilhada (House to Share).
Eu já estava perdendo cabelos de preocupação nestas horas, mas não tinha ainda perdido minhas forças. Foi quando descobri sobre uma empresa (Brasileira) que presta serviços de compartilhamento de residências, a possível salvação da minha vida, a Cortisso. (Sim Cortisso, igual os “Cortiços”, mas óbvio que não é o sentido literal da palavra HAHAHA).
Vou reproduzir o depoimento que deixei no site, quando já tinha voltado pro Brasil:

“Quando decidi passar um mês em Londres, como um presente a mim mesmo da graduação, e também para realizar meu sonho (que nem o sonho de todo mundo), uma coisa me veio a mente: onde eu ficaria enquanto estivesse visitando Londres e explorando todos os cantos daquele lugar maravilhoso?
Foi quando comecei minhas pesquisas no Google. descobri um mundo de opções, lugares, oportunidades, pessoas querendo alugar… Mas para minha pessoa, uma coisa realmente importante é: em quem confiar?
Falei com diversos amigos procurando por recomendações, e foi quando descobri sobre o time da Cortisso.
Meu primeiro contato foi com a Marília, uma pessoa amada que me passou todas as informações que eu estava procurando: quartos, vizinhanças, os colegas da casa, métodos de pagamento, etc.
Claro, você assim como eu pode pensar: que seja, qualquer pessoa pode providenciar estas informações, mas ainda assim é meio perigoso, né? SIM, eu concordo totalmente… Masssss foi quando eu tentei contato com eles… Conhecer eles melhor… E eu posso confirmar com toda a certeza, eu tive sucesso!
Todo o time da Cortisso foram altamente atenciosos! Eles falaram comigo e me deram todos os detalhes. Falei por telefone, Skype, email… Isso para mim foi algo que me animou bastante e me fez sentir seguro em alugar um lugar para ficar em Londres.
Minha viagem para lá foi super mil! E com toda a certeza do mundo vou voltar lá assim que der! E com 100% de certeza que eu vou entrar em contato novamente com o time da Cortisso, por que, mesmo aqui no Brasil eu ainda tenho eles como contato… Ainda tenho a página do Facebook deles com atualizações de moradias, notícias de Londres, TUDO!
Então, não entre em pânico quando for procurar algum lugar para ficar em Londres… Deixe o time da Cortisso se preocupar para você, e faça sua viagem para Londres ser melhor ainda!”

 

London14

Pois então… A minha valiosa dica é falar com o time da Cortisso! Eles vão poder tirar todas as dúvidas relacionadas a acomodação, eles são sempre atenciosos, procurando deixar você o mais tranquilo possível!
Eu não me arrependi, e garanto que vocês também não vão!

INTERNET E CELULAR

Quem nunca, em momentos diferentes no decorrer do dia, precisou: checar informações de lugares… Ver no mapa como chegar em tal lugar… Responder as mensagens do Whats e Face… Postar aquela foto linda no Insta… entre outras diversas opções que só estando conectado para saber??… Vai por mim… Em Londres, isso tudo triplica! É tanta informação nova, fotos maravilindas, lugar que você quer conhecer e fazer check-in, que é quase impossível não se questionar: COMO RAIOS VOU FAZER PARA ACHAR CONEXÃO?

London16

Lógico, quase todos os lugares lá possuem Wifi grátis. Se você gosta de economizar vai escolher essa opção, mas, se assim como eu que mesmo querendo economizar ao máximo não consegue desgrudar do celular+internet, não vai ter paciência para ficar indo nas lojinhas para ficar conectado… Vai querer ter o poder nas mãos a qualquer hora do dia!

Há uma gama enorme de vantagens em ficar online em um país diferente do seu!
Comprei um chip (simcard) local, com um plano mensal. Sim, existe! E eles são magníficos! O SimCard que comprei foi da empresa 3 (Three). Onde ele já vinha com créditos para o mês todo, com 3000 minutos de ligações locais, 3000 mensagens de texto locais, e o mais mágico, internet 3G ilimitada!!!
Quando chegar na loja, pergunte: “Can I have a SimCard PayAsYouGo for the month, please?” (Poderia me vender um chip com o plano PayAsYouGo, por favor?).
Esse é o truque! Com ele você já sai habilitado para usar uma 3G velocíssima! (não sei se já possui 4G disponível, quando fui ainda não tinha). O preço, uma bagatela de 15 libras esterlinas, equivalente a mais ou menos 50/60 reais…
Pra mim, que usou o mês todo, onde a conexão era tão boa quando a banda larga que você usa em casa, compensou bastante. Foi um dinheiro muito bem gasto. Só de poder ter acesso as informações em tempo real, já é outro mundo, outra vida!

London15

Tendo comprado a passagem… Chegado em Londres e passado na imigração… Comprado o cartão de transporte… Achado o melhor lugar para ficar… Com 3G ilimitada no celular… Já pode comemorar e sair para passear! AHHAAHA
Sobre isso que vou falar no próximo post… Um pouco dos mil lugares que fui/vi.
Espero estar enchendo vossos corações com mais e mais amor por Londres… Por que o meu, já transbordou! <3

15 mai 2014

Essa semana, vi alguns tutoriais de como fazer batom usando giz de cera. E eu realmente quero fazer, mas não tenho giz de cera em casa, e não quero comprar só pra isso. Então resolvi adaptar e fazer usando outros produtos.

Mas hoje vou mostrar pra vocês a receita original. Você deve estar pensando assim como eu pensei  “Com giz de cera?? Mas não é toxico?”. O que me tirou essa preocupação foi pensar que giz de cara é feito pra crianças, o que teoricamente não poderia ser toxico. Mas se alguém tiver alguma contra indicação, é só comentar.

11111111

Você vai precisar de:
– Óleo de Coco (você encontra principalmente em farmácias e casas de produtos naturais)
– Giz de Cera (De boa qualidade, os mais indicados são da marca Crayola, que são mais pigmentados)
– Potinhos (você pode usar potinho de maquiagem vazia ou quem sabe uma embalagem de batom vazio)

tuto

– Corte o giz de cera em pequenos pedaços, e retira o papel caso tenha algum. Quanto menor os pedaços, mais fácil fica pra derreter.
– Coloque o óleo de coco pra derreter/esquentar em banho maria, colocando um copo, com o óleo, no meio de uma panela com água e deixando ferver em fogo baixo/médio. (o óleo pode estar sólido ou liquido, dependendo da temperatura do dia, mas de qualquer foram você terá que colocar em banho maria).
– Quando o óleo já estiver derretido e quente (não precisa deixar ferver), adicione os pedaços de giz e deixe derreter. Se você adicionar muito giz, o batom pode ficar seco e se adicionar pouco, ele pode ficar sem cor e oleoso. Mas você pode misturar mais de uma cor.
– Quando estiver tudo misturado, coloque o liquido nos potinhos e espere esfriar.

Dica: caso você não goste do cheiro/gosto do batom, adicione alguma essência

 

Fonte: ohsoprettythediaries

 
12 mai 2014

Hey futuros viajantes!

Neste segundo post do Guia de Londres, vou descrever como foi me locomover entre todas as mil maravilhas que são possíveis encontrar por lá!

Londres6

METRÔ (UNDERGROUND)

Não existe coisa melhor que experimentar o meio de transporte de um país de primeiro mundo, e em Londres principalmente, o transporte público funciona de verdade!
Para começar, o Underground liga tudo a quase tudo e, uma vez que você entende como funciona, qual linha pegar, tudo fica tranquilo.
Basta achar a estação Underground mais perto e That’s it! Você já sabe como se virar para voltar “pra casa” ou qualquer outro lugar que queira ir.
Um aplicativo que eu indico é o TUBE MAP. Ele é grátis, bem simples, porém poderoso! Dá para ver o mapa das linhas e traçar rotas facilmente. Com ele eu nunca me perdi. (Claro que eu também usava bastante  o Google Maps).

London7

ÔNIBUS

Ainda temos os famosos ônibus de dois andares (Double Decker). Sim! Aqueles lindos, vermelhos que passam nos filmes, e que você olha e até sai lagrimas dos olhos!
Os ônibus funcionam sem parar! Existem linhas 24 horas e existem os Night Bus, para algumas linhas que não funcionam o dia todo. É bem simples! No meu caso, eu sempre pegava a linha 94 Acton Green, que ia para Downtown/Centre.
Procure saber qual é a linha para onde você vai ficar, e veja os horários que ela passa na própria parada. Paradas estas que, a propósito, são bem intuitivas, pois na maioria delas existe um painel eletrônico que informa o horário dos próximos ônibus (E PASME! Quando aparece DUE <no horário> você já vê de longe o vermelhinho vindo!!).
Tem aplicativos para os ônibus, mas o melhor mesmo é usar o Google Maps, pois lá, você tem os horários precisos dos ônibus, e ele pode fazer rotas usando diferentes linhas. (Desesperados não se preocupem! Mais adiante vou falar de como ficar conectado 24 horas em Londres gastando muito pouco!).

London8

LOCALIZAÇÕES DE LONDRES

Depois de conhecer sobre o transporte, é praticamente obrigatório, conhecer o básico da localização de Londres.
A cidade” é dividida por zonas que vão de 1 a 8, onde 1 é o “centrão”, e quanto mais afastado dele, maior o número da zona. Da para ter uma noção das zonas neste link AQUI, onde no fundo da imagem, em cinza e branco, está desenhado o contorno delas.
Quando me hospedei, fiquei em uma casa na zona 3 (que era quase colada a zona 2). Você saberá quais são as zonas pelas estações do Underground, e também, essas informações são preciosas para quando você for comprar o Oyster (Cartão para usar os meios de transporte público de Londres).
Vale a pena ficar afastado do centro, pois, na maioria das vezes, não demora muito para chegar até lá (20/30 minutos), e o preços são bem mais em conta (mercados e lojas, por exemplo). Onde eu fiquei tinha um mercado Sainsbury’s do ladinho, onde eu comprava comida/bebida/etc e economizava muito dinheiro por não comer fora.

London9

OYSTER CARD

O cartão lindo e mágico que te leva para todos os cantos londrinos, vale a pena cada centavo gasto com ele!
Como fiquei 1 mês lá, resolvi comprar o Oyster (que custa 5 libras) e carregar ele para o mês todo. Sai mais em conta do que colocar um valor X e sair usando, ou comprar um bilhete único. Vou explicar por qual motivo disso.
Quando você carrega um valor qualquer para usar normalmente, é cobrado uma taxa, que difere da zona que você iniciou até onde terminou (Você precisa passar o cartão na máquina quando entra e quando sai da estação). Essas taxas são bem caras quando comparadas com as taxas que cobram quando você carrega o cartão para a semana, ou mês, ou ano (depende da sua necessidade). Compare na tabela AQUI, e veja a diferença nos preços.
Explicando a tabela:

  • A coluna ZONE indica a tarifa da zona que você vai usar o cartão, veja que é possível combiná-las como Zona 1 somente, da Zona 1 a 3, etc.
  • A coluna OYSTER PAY AS YOU GO indica as tarifas cobradas quando você carrega um valor X no cartão, e sai usando, onde PEAK significa os horários de pico e OFF-PEAK o oposto.
  • A coluna TRAVELCARDS indica as tarifas nos “combos”, respectivamente PARA O DIA TODO; PARA O DIA TODO FORA DE HORÁRIO DE PICO; PARA 7 DIAS; PARA 1 MÊS; PARA 1 ANO.

Parece meio confuso, mas o truque é que, se você optar pelo PAY AS YOU GO, toda vez que você usar o cartão, sera cobrada a taxa, mas, se você carregar ao menos para o dia todo (DAY ANYTIME), pode usar o cartão quantas vezes quiser no dia, pagando apenas uma taxa única.
DETALHES IMPORTANTES!!!
– O cartão (quando você carrega como TRAVELCARD) vale para ser usado nas Zonas que você escolheu no momento carregou. Caso você ultrapasse a zona, será cobrada uma pequena taxa.
O cartão (quando carregado como TRAVELCARD) vale para Ônibus (Qualquer linha, qualquer zona, qualquer horário!! ) / Underground / Rail Service / DLR…

London10

Ainda falta falar MUITA coisa que eu aprendi/vivi na terra da rainha, e por isso, vou deixar a curiosidade gritando até o próximo post, que vai vir cheio de aventuras e dicas preciosas!

06 mai 2014

Esqueci da wishilist de Abril, não me julguem. Mas eu tava na fase de recuperação financeira pós show. Em março fui no show do Avenged Sevenfold em Curitiba, e fiquei quase sem dinheiro, quando digo que sustendo esses caras, não é brincadeira.

wishilist

1- Casaco nunca é demais. E quando vi a Blair Waldorf usando um, decidi que preciso de um.
2- Simplesmente preciso. To na vibe dos cristais e pedras em joias e bijuterias. E achei um charme esse modelo da loja Elephant. Tem outros la que também são lindos, mas os que eu mais gostei já estão fora de estoque =(
3- Pedi um perfume novo pra minha mãe, dei algumas opções e esse está entre elas. Sei que é difícil escolher perfume sem provar, mas só ouvi elogios a respeito dele.
4- Esse eu já fiz o pedido, mas até agora nada =(
5- Meu lado dona de casa precisa de uma batedeira e um processador, e porque não os dois em um só aparelho???
6- Minha mais nova obsessão é ter um desses na minha parede. Um de mentira, claro. Deve ser meio estranho pensar que tem um desses na sua sala, e que ele já foi um ser vivo.

02 mai 2014

Untitled-1

Quando comprei meu primeiro batom matte, o Ruby Woo, fiquei apaixonada por esse tipo de batom. Depois disso não comprei nem um que tenha outro efeito. Mas a minha paixão ficou ainda maior quando descobri os batons líquidos matte. Comprei um da Nyx e um da linha da Kat Von D. Mas hoje vou mostrar os que comprei no Aliexpress.
Eu sempre tive vontade de ter um Red Velvet da Lime Crime, mas como não uso muito batom vermelho, não compensa comprar, já que ele é caro. Foi então que descobri esses batons líquidos com efeito matte, por um preço muito bom. E sempre tem aquela questão de que maquiagem da china faz mal. Felizmente, em mim não deu problema nem um. Mas se você já teve algum tipo de alergia relacionado a maquiagem, é melhor testar com cuidado.

DSC08301

De cima para baixo, 14, 06, 08, 22, 28.

 

Eles chegaram no meio do mês de janeiro, e paguei US $4.51 em cada um, com esse vendedor, demorou cerca de 35 dias pra chegar.
A propósito,  se você disser que viu aqui no Your Style sobre os batons, ele da 5% de desconto. \o/
Assim que usei na primeira vez, vi que eles eram bem pigmentados, e se você borrar, a melhor coisa a se fazer é corrigir rapidamente, com um cotonete com demaquilante, porque depois que secar vai ser muito difícil.

A dica pra aplicar é colocar um pouco do batom no meio do lábio e espalhar com um pincel ou o dedo. O efeito fica mais natural e não fica craquelado.

DSC082971

Ele dura bastante na boca, mas se você for usar em um dia que vá beber muito, como em uma cervejada, você terá que retocar várias vezes. Mesmo ele sendo muito resistente, o tempo e o contato frequente com líquidos faz o batom se acumular nos contornos dos lábios. Mas caso contrario, ele aguenta até umas 6 horas.

Logo depois que terminei de fotografar, tentei tirar o batom do meu braço.  Na primeira foto usei o demaquilante da Archy, que sequer tirou a cor. Já  o do Avon, depois de esfregar bastante conseguiu tirar um pouco. Por isso é importante corrigir os borrões enquanto ainda estiver molhado nos lábios.

DSC082972